PROJETOS

Num cenário de alterações climáticas, a necessidade de intensificação sustentável da produção de forragens para suporte dos sistemas extensivos de produção animal na região do Alentejo obriga a rever os tradicionais itinerários culturais com novas propostas de base tecnológica assentes na monitorização do solo, das culturas e do uso racional de fatores de produção. O projeto MechSmart Forages é um projeto exploratório de transferência de tecnologia à escala da parcela nas áreas de Mecanização e Agricultura de Precisão, cujo campo experimental se situa na herdade experimental da Comenda em Caia, Elvas, nas coordenadas geográficas 38° 53’ 39’’N 7° 03’ 03’’W. Ao longo do período de duração do projeto tem-se como objetivo principal demonstrar uma visão integrada de diferentes tecnologias na produção de forragens em zonas marginais de regiões caracterizadas por clima Mediterrânico, nomeadamente o recurso a itinerários de sementeira direta, tecnologias sensoriais de análise de condutividade eléctrica e do teor de água no solo, deteção remota e mecanização para aplicação de fatores de produção a taxa variável. Simultaneamente às ações de demonstração, pretendem-se estudar as interações dos resultados dos diferentes parâmetros avaliados segundo o padrão espacial e temporal em que decorrem os ensaios com vista à melhoria do processo de produção de forragens consociadas na ótica do trinómio agronomia – ambiente – energia. Para levar por diante os objetivos a que se propõe, o projeto conta, além de uma equipa de investigadores multidisciplinar do Instituto Politécnico de Portalegre com o suporte técnico de um consórcio constituído por empresas locais e nacionais da especialidade das áreas de intervenção.

Projeto: MechSmart Forages
Acrónimo: MSForragens
Tipo de projeto: Nacional

Duração: 24 meses
Inicio: 1 Agosto 2017

Coordenação Instituto Politécnico de Portalegre: Luís Alcino Conceição

Entidades participantes: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, Associação de Criadores de Bovinos Mertolengos, CNH Portugal, Fertiprado, AgroInsider, Farming Agrícola, Instituto de Ciências Agrária e Ambientais Mediterrânicas, Aposolo, TerraPro, Herd.Nave do Grou.

Estado: A decorrer

http://mechsmartforages.ipportalegre.pt/

Designação do projeto | ISOmap Forragem – Tecnologias Normalizadas na Produção de Forragens
Código do projeto| ALT20-03-0246-FEDER-000062

Lider do Projeto : Instuituto Politécnico de POrtalegre

Parceiro: Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária

Objetivo principal | Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação
Região de intervenção | Alentejo
Entidade beneficiária | Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P./Instituto Politécnico de Portalegre
Data da aprovação | 16-07-2020
Data de início | 01-09-2020
Data de conclusão | 31-08-2022
Custo total elegível | 169.367.56 €

Apoio financeiro da União Europeia|FEDER | 143.962.42 €

Objetivos, atividades e resultados esperados:

A presente operação tem como objetivos gerais: 1. Transferir conhecimento nas áreas da mecanização agrícola e agricultura de precisão aplicadas à produção de forragens; 2. Dar a conhecer novas itinerários culturais na produção de culturas forrageiras; 3. Criar uma rede de informação e transferência de conhecimento através de sinergias entre a investigação, o ensino superior e o setor empresarial agropecuário. Como objetivos específicos, com esta operação pretende-se contribuir para a melhoria da eficiência do uso de máquinas agrícolas com tecnologia assente na Norma ISO 11783 para aplicação a taxa variável de fatores de produção em itinerários técnicos de produção de forragens compatíveis com a gestão sustentável dos recursos naturais como o solo e a água, nomeadamente através de: – Demonstrar a utilização de máquinas para aplicação a taxa variável de produtos fitofarmacêuticos (herbicidas e fertilizantes); – Demonstrar a criação de mapas de prescrição para aplicação de produtos a taxa variável; – Explicar e demonstrar os resultados obtidos por diferentes técnicas de deteção remota para o delineamento de zonas de maneio diferenciado e aplicação de produtos a taxa variável; – Contribuir para o uso de novos itinerários culturais na produção de forragens conciliando técnicas de conservação do solo e da água com a aplicação a taxa variável de fatores e produção; – Demonstrar a importância do uso de trafego controlado na gestão de parcelas com a produção de forragens.

The DEMETER Project is a large-scale deployment of farmer centric interoperable smart farming-IoT based platforms delivered through a series of 20 pilots across 18 countries (15 States in the EU). Involving 60 partners, DEMETER adopts a multi-actor approach across the value chain (demand and supply), with 25 deployment sites, 6,000 farmers and over 38,000 devices and sensors being deployed and participants involved come from different production sectors (dairy, meat, vegetables, fruit and arable crops), production systems (conventional and organic) and different farm sizes and types, optimising the data analysis obtained across multiple farms. DEMETER will demonstrate the real-life potential of advanced standards-based interoperability between IoT technologies by adapting and extending existing standards into an over-arching Agricultural Information Model, concurrently ensuring security, privacy and business confidentiality across the full value chain in multiple agri-food operational environments. DEMETER will encompass a multi system and multi data source integration considering not only IoT but legacy systems, open data, geographical and satellite information, and in general will provide an open and interoperable data integration model. DEMETER displays how an integrated approach to business modelling and user acceptance can support sustainable farming and food production systems, provide safe food and support farmers in their decision-making in ‘doing more with less’. DEMETER will bring new business opportunities on the farm and in the wider agri-food economy, while concurrently contributing to the safeguarding of Europe’s precious natural resources. DEMETER’s goal is the creation of a secure and sustainable European IoT technology and business ecosystem whose impact could be transformative in the EC food and agriculture sector, and potentially across the world.

Data Inicio: setembro 2019
Data Fim: fevereiro 2023

Financiado: H2020-EU.2.1.1.
Orçamento general: € 17 538 849,97
Aportaçao da UE: € 14 998 282,38

Link do projeto: https://h2020-demeter.eu/

O AgroSafeBox – Intelligent Alert System for AgroVehicles Rollover and Driver Safety, consiste no desenvolvimento de um produto de segurança para máquinas agrícolas e florestais com condutor. Propõe monitorizar, em tempo-real, a localização, inércia e outros parâmetros de um veículo, juntamente como os sinais fisiológicos do condutor, por forma a prevenir a ocorrência de acidentes no contexto de operações agrícolas e florestais. O consórcio é liderado pela Project Box, Lda., conta com a participação da TIS-Technological and Intelligent Systems, Lda., do Instituto Politécnico de Viseu e de uma equipa UA composta por investigadores do DETI e da ESSUA, coordenada por Nuno Lau.

IEETA – Instituto de Engenharia Eletrónica e Informática de Aveiro

http://wiki.ieeta.pt/wiki/index.php/Main_Page

SheepIT – SISTEMA DE CONTROLO DE PASTAGEM BASEADO EM TECNOLOGIAS IT
(IT based pasture control system)

Publicações

– Em revistas:

-Luís Nóbrega, Pedro Gonçalves, Paulo Pedreiras, José Pereira, “An IoT-based solution for Intelligent Farming”, Sensors, Volume 19, Issue 3, Feb/2019;

-Pedro Alexandre Sousa Gonçalves, Luis Miguel Tomé Nóbrega, Paulo Bacelar Reis Pedreiras. “SheepIT, an IoT-Based Weed Control System”. Communications in Computer and Information Science. DOI 10.1007/978-3-030-12998-9_10, Feb/2019;

-Nóbrega, L., Gonçalves, P., Antunes, M., Corujo, D.: Assessing sheep behavior through low-power microcontrollers in smart agriculture scenarios, Computers and Electronics in Agriculture. Comput. Electron. Agric. (2020). https://doi.org/https://doi.org/10.1016/j.compag.2020.105444.

– Conferências:

-António Cardoso, José Pereira, Luís Nóbrega, Pedro Gonçalves, Paulo Pedreiras and Valter Silva. “SheepIT: Activity and Location Monitoring”. Proceedings of the 10th INForum – Simpósio de Informática (INForum 2018), Sept 3-4. Coimbra, Portugal;

-André Temprilho, Luís Nóbrega, Paulo Pedreiras, Pedro Gonçalves, Sérgio Silva. “M2M Communication Stack for Intelligent Farming”. Proceedings of IEEE 2018 Global Internet of Things Summit (GIoTS 2018), June 4-7 2018, Bilbao, Spain;

– Luís Nóbrega, Pedro Gonçalves, Paulo Pedreiras, Rui Morais and André Temprilho. “SheepIT: Automated Vineyard Weeding Control System”. INForum 2017, Simposio Nacional de Informática. Aveiro, Portugal, Oct. 12-13 2017;

-Luís Nóbrega, Paulo Pedreiras and Pedro Gonçalves , “SheepIT – An electronic shepherd for the vineyards”. Proceedings of the 8th International Conference on Information and Communication Technologies in Agriculture, Food & Environment (HAICTA 2017), September 21-24, 2017, Chania, Crete, Greece

– Luís Nóbrega, Pedro Gonçalves, Paulo Pedreiras and Sérgio Silva. “Energy efficient design of a pasture sensor network “. IEEE 5th International Conference on Future Internet of Things and Cloud (FiCloud-2017), 21-23 August 2017, Prague, Czech Republic;

– Luis Silva, Pedro Goncalves, Ricardo Marau, Paulo Pedreiras and Luis Almeida. “Extending Openflow with Flexible Time-Triggered Real-Time Communication Services”, 22nd IEEE International Conference on Emerging Technology & Factory Automation (ETFA 2017), Limassol, Cyprus, Sep. 13-15, 2017

-Nobrega, L., Tavares, A., Cardoso, A., Goncalves, P.: Animal monitoring based on IoT technologies. In: 2018 IoT Vertical and Topical Summit on Agriculture – Tuscany (IOT Tuscany). pp. 1–5. IEEE, Tuscany, Italy (2018). https://doi.org/10.1109/IOT-TUSCANY.2018.8373045.

IT – Instituto de Telecomunicações – Polo da Universidade de Aveiro

https://www.it.pt/

Tem como objetivo desenvolver um Sistema de Avaliação de Eficiência de Uso da Água e de Energia ao nível dos Aproveitamentos Hidroagrícolas, estabelecendo métricas comuns e um conjunto de indicadores que auxiliem na gestão dos sistemas de transporte e distribuição nos perímetros de rega. Ao nível da rede terciária, são desenvolvidos resultados diretos para o agricultor sobre o funcionamento ótimo dos sistemas de rega tendo em conta o dimensionamento da ligação à rede secundária de abastecimento de água. A iniciativa é aplicada a 3 casos piloto mas replicável a nivel nacional. A parceria é coordenada pela FENAREG e envolve o LNEC, UÉvora, IPS, INIAV, COTR, ABOVIGIA, ARBVS, ABORO e 3 agricultores. O projeto tem duração de 3 anos e teve início a 3 de Julho de 2017. Financiado no ambito do PDR2020 – Grupos Operacionais

http://www.fenareg.pt/agir-sistema-de-avaliacao-da-eficiencia-do-uso-da-agua-e-da-energia-em-aproveitamentos-hidroagricolas/

Tem como objetivo o desenvolvimento de uma ferramenta de gestão de albufeiras capaz de prever as disponibilidades, afluências e necessidades ao nível da bacia hidrográfica, através da integração de modelos hidrológicos e de previsão meteorológica. Está a ser aplicado na bacia hidrográfica do Sorraia e o objetivo é, numa segunda oportunidade de financiamento, alargar a nivel nacional.A parceria é coordenada pelo IST e envolve a FENAREG, ARBVS, AQUALOGUS, Action Modulers e 1 agricultor. O projeto tem duração de 3 anos e teve início a 1 de janeiro de 2018. Financiado no ambito do PDR2020 – Grupos Operacionais

http://omega-go.pt/

O objetivo deste projeto pretende identificar, quantificar e divulgar boas práticas que promovam os serviços dos ecossistemas nos sistemas extensivos de sequeiro e/ou de regadio deficitário ou complementar, nomeadamente em explorações agrosilvopastoris. O projeto tem duração de 24 meses e teve início a 1 de janeiro de 2019. Envolve 4 parceiros: ANPOC, COTR, FENAREG e IPBeja. Financiado no âmbito do PDR2020 – Ação 20.2 – RRN – Áreas de Intervenção 3.

https://www.agroportal.pt/anpoc-e-parceiros-organizam-grupo-focal-para-discutir-os-servicos-dos-ecossistemas/

O REUSE é um projeto desenvolvido pelo consórcio constituído pela AdP Serviços, AgdA, COTR, EDIA, EFACEC e ISA, que visa promover a economia circular e a reutilização de água na rega agrícola no Alentejo – região caraterizada por baixa precipitação e elevada intensidade de agricultura de regadio – através da produção de água para reutilização (ApR) com uma tecnologia de desinfeção solar, ambientalmente sustentável e de baixo custo, mas também pela criação de conhecimento resultante da análise do desenvolvimento da cultura regada com ApR; da avaliação da poupança na dosagem de fertilizantes minerais; da análise do eventual impacto da ApR nos solos; da aplicação da abordagem fit for purpose – solução que prevê a produção de água tratada com qualidade adequada ao fim a que se destina; da avaliação da eficácia das barreiras naturais ao longo do sistema de transporte e do desenvolvimento de ações de comunicação sobre a reutilização de água. Financiado pelo Fundo Ambiental.

https://www.adp.pt/downloads/file284_pt.pdf

Com base nos resultados de um projeto anterior da União Europeia, denominado SuWaNu, cujo principal resultado foi o de definir clusters orientados para a investigação no domínio da reutilização de água, em 5 países-alvo: Malta, Espanha, Alemanha, Grécia e Bulgária, o SuWaNu Europe destina-se a colmatar as atuais lacunas de inovação e alcançar uma implementação eficaz das soluções de reutilização na agricultura. Ampliará a cobertura geográfica do seu antecessor e criará grupos de trabalho regionais para o desenvolvimento de planos de Acão que definirão estratégias a nível regional com o objetivo de impulsionar a inovação nos sectores agrícola e hídrico, melhorando o desenvolvimento das melhores práticas e identificando os canais mais adequados para alcançar as partes interessadas. O projeto envolve 20 parceiros, tendo a FENAREG e a Consulai como parceiros portugueses. Tem duração de 30 meses e teve início a 1 de janeiro de 2019 e . Financiado pelo H2020.

https://suwanu-europe.eu

Tem o objetivo desenvolver plataforma para gestão inteligente da água e da energia, que permita procura quase elástica e orientada para serviços de apoio à tomada de decisão. O consórcio foi formado por 17 membros, de 5 países europeus. Portugal participou com 4 entidades: FENAREG, ABORO, ABROXO e AQUAGRI. O projeto iniciou em Novembro de 2013, teve duração de 3,5 anos. Cofinanciado pela União Europeia pelo FP7/2007-2013, sob o acordo n.º 619061 – Water INNO&DEMO.

http://weam4i.eu/

Estudo fundamentado de uma visão a longo prazo para a sustentabilidade do regadio nacional.

http://www.fenareg.pt/fenareg-propoe-estrategia-de-longo-prazo-para-o-regadio-em-portugal/

Ações de informação no ambito do PDR2020

www.fenareg.pt

BINGO: Bringing INnovation to onGOing water management (FENAREG participou como stakeholder)

Financiado pelo H2020, com o objetivo de fornecer conhecimento prático e ferramentas aos utilizadores finais, gestores de água e decisores politicos, afetados pelas Alterações Climáticas, permitindo que estes lidem melhor com todas as projeções climáticas, incluindo secas e inundações.
Liderado pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC, Portugal), o projeto envolveu 20 Parceiros Europeus de seis países, incluindo centros de pesquisa e inovação, autoridades da água, utilizadores de água e empresas.
O BINGO forneceu soluções orientadas pela escassez e para desafios específicos relacionados ao clima, em particular para recursos hídricos altamente vulneráveis e de importância estratégica. Abordou condições médias e extremas dos cenários de Alterações Climáticas em seis áreas em toda a Europa, de Norte a Sul.

www.projectbingo.eu

CERTAGRI – Rotulagem de Eficiência Hídrica e Energética dos Setores Produtivos Nacionais para uma Economia Circular (FENAREG foi stakeholder)

Objetivo de criar um sistema de Rotulagem de Eficiência Hídrica e Energética dos Setores Produtivos Nacionais para Aplicação ao Setor Agroalimentar, resultante de uma parceria entre a ADENE e o Instituto Superior de Agronomia (ISA) da Universidade de Lisboa e no qual estiveram envolvidos 26 stakeholders.

https://www.adene.pt/projeto-certagri-e-premiado-na-edicao-nacional-dos-european-enterprise-promotion-awards/

MASLOWATEN – MArket uptake of an innovative irrigation Solution based on LOW WATer-ENergy consumption (FENAREG was a stakeholder)

O projecto MASLOWATEN foi financiado pelo programa Horizonte 2020 para investigação e inovação. O objectivo principal do projecto MASLOWATEN foi a introdução no mercado de uma nova solução ecológica consistente no uso de sistemas de bombagem fotovoltaica para irrigação agrícola que pretendem não consumir electricidade convencional e poupem cerca de 30 % de água.

https://maslowaten.eu/?page_id=602&lang=pt

Ações de informação no ambito da RRN/ PRODER

www.fenareg.pt

Objetivo de criar uma Marca de Eficiência na Gestão da Água – colaboração com a Associação para o Desenvolvimento do Instituto Superior de Agronomia (ADISA) no desenvolvimento da Marca de Eficiência na Gestão da Água (MEGAWATER) – posteriormente denominado CERTAGRI, coordenado pela ADENE, com candidatura ao Fundo Ambiental, que tem como objetivo a criação de um Rótulo de Produto Circular, aplicado às empresas do setor agroalimentar. A FENAREG acompanhou, integrando o grupo de Stakeholders, a demonstração da estrutura metodológica de certificação de sustentabilidade hídrica de produtos agrícolas;

www.fenareg.pt

Mars – “Managing Aquatic ecosystems and water resources under multiple stress” (FENAREG was a stakeholder)

Integrado no FP7 cujo consórcio englobou 19 institutos e 5 entidades gestoras de água, onde Portugal foi representado pela Universidade de Lisboa (ISA e IST) e a APA. O objetivo foi apoiar gestores e formuladores de politicas na implementação prática da DQA, através de novas abordagens de investigação de como os múltiplos stressors afetam as massas de água superficiais e subterrâneas. A bacia hidrográfica do Sorraia foi o caso de estudo português.

http://www.mars-project.eu

DROUGHT R&SPI (FENAREG was a stakeholder)

European Innovation Partnerships (EIP) – Water Action Group – SPADIS – Smart Prices and Drought Schemes in Mediterranean Countries – teve como objetivo desenvolver instrumentos económicos de política para gerir o risco de seca com esquema tarifário para água de consumo humano que reduza o risco de disponibilidade de água, em caso de seca e com sistema de seguros de seca para o regadio. O sistema é colaborativo, não financiado.

http://www.isa.ulisboa.pt/ceabn/projecto/1/2/drought-r-amp-spi-promover-a-investiga-ccedil-atilde-o-em-secas-agrave-escala-europeia-e-a-interac-ccedil-atilde-o-da-ci-ecirc-ncia-com-a-pol-iacute-tica

AquaPath-Soil – Supporting farmers with hydrologic models and EO data (FENAREG was a stakeholder)

Acompanhamento e apoio na definição e continuidade do Serviço de Apoio à Gestão da Rega. Participação nas várias fases de avaliação, reuniões e promoção de sessões com os agricultores para apresentação do serviço, com vista ao alargamento e melhoria do serviço.

http://www.agro-evapo.eu

Ações de informação no ambito da RRN/PRODER

www.fenareg.pt

AquaStress – INTEGRATED WATER BALANCE MODELS FOR WATER STRESS (FP6) (FENAREG was a stakeholder)

Perante a necessidade de desenvolver uma abordagem inovadora e integrada de gestão da água para novas ferramentas e práticas de apoio à decisão, o projeto AQUASTRESS teve como objetivo contribuir nesta direção através da exploração de novas interfaces entre tecnologias e abordagens sociais, disciplinas e setores, a proposta de um quadro conceitual inovador de mitigação do stress hídrico e a identificação de diretrizes para implementar tais opções integradas.

https://cordis.europa.eu/project/id/511231

Desenvolver ações em rede no âmbito do regadio, de divulgação e estudos. Programa LEADER

www.fenareg.pt